domingo, 28 de junho de 2009

A terceira idade.

Não existe isso de terceira idade, é coisa que plantaram em nossa cabeça para nos catalogar, de acordo à nossa idade cronológica.
Tem jovem que já se sente velho, assim como pessoas de idade que serão eternamente jovens.
A nossa carcaça não diz respeito à nossa verdadeira idade.
Primeiro porque a vida da gente é como atravessar uma selva, impossível passar por ela sem levar algum rascunho, algum sulco ou cicatriz.
São as marcas do tempo, o certificado ao mérito que ganhamos na luta do dia a dia.
Dizer que a vida começa aos quarenta, cinqüenta ou depois, é uma inverdade.
A vida começou para os humanos há uns 40 milhões de anos.
E nós existimos desde então, em forma de GENES.
Se nós afirmarmos que a vida começa aos sessenta anos, significa que antes dessa idade literalmente estávamos mortos?
Porque onde não há vida, só pode existir a morte ou sermos objetos inanimados, como as pedras.
Por ai se deduz que sempre estivemos vivos, de uma forma ou de outra.
Não teve um começo nem terá um fim, porque continuará a vida dos genes em nossos descendentes, então CONTINUAREMOS VIVOS PARA SEMPRE!.
Incluso na memória das pessoas que nos amam.

Agora, cada ano que passa a nossa vida se valoriza mais e a vivemos com mais prudência, tino e ponderação.
Ganhamos conhecimentos e deleitamo-nos com isso.
Não há problema algum que se enrugue a nosso envoltório, o importante é mantermos o espírito sempre jovem.
Pois só assim poderemos assimilar a alegria de viver, desfrutar da simplicidade de nossa existência e receber uma maior qualidade de vida.
Aqueles fardos que alguns sessentões acham que carregam nas costas não é real.
É imposto pela sociedade que alega que aos sessenta anos devemos parar de exercer certas atividades.
É uma idéia pré-fabricada que na maioria das vezes não condiz com a realidade.

Que devemos cuidar de nosso corpo, sim, ele é nosso templo sagrado.
E dependemos dele para carregar a nossa mente, nosso intelecto.
Agora o espírito também tem que ser cuidado e preservado.
Mesmo que ele não envelhece junto com o nosso corpo.
Mas ele precisa de alimento que encontramos nas boas leituras e principalmente
nas boas amizades, na boa ação, na fé no amanhã.


Quantas vezes dá-nos vontade de correr que nem crianças, empinar uma pipa, ou assistir desenhos animados?
Somos eternas crianças sim!!!
E ai, reprimimo-nos para não demonstrarmos infantilidade, para não cair no ridículo.

E quem afirmou que velho tem que ser serio e triste?
Isto não serve como regra nem como conselho.
Aprendemos com o tempo que tudo é possível, tudo é perdoável.
Que o ódio não leva a nada.
Que a amizade faz coisas incríveis.
E que o amor realiza sonhos inimagináveis.

Aprendemos que tem mais encanto no bater das assas duma borboleta
do que numa produção milionária hollywoodiana.
Que o sorriso duma criança tem mais força do que um tanque de guerra.
Que o olhar dum ser querido, quando é sincero, eleva nossa alma às nuvens.
E que não temos idade certa para experimentar esses sentimentos,
desde jovens até velhos é tudo igual.

Assim como o vinho ganha valor com o tempo, nós ganhamos conhecimentos
que permitem-nos viver com mais conforto evitando equívocos desnecessários.
Ganhamos o conceito e respeito da sociedade graças às nossas boas ações e experiência.
E nunca devemos escutar críticas desairosas a respeito de nossa idade.

Somos o exemplo vivo de que conseguimos sobreviver a todas as inclemências e ainda seremos por muito tempo parte atuante desta sociedade com bastantes serviços a prestar.

Com capacidade, dedicação e muito amor, somos a prova irrefutável de que é possível alem de viver muito, sermos úteis e viver bem.

4 comentários:

SIMEI disse...

Enrique:

Meu querido, sobre seu comentário no meu blog, não o recebí. Meu blog é de publicação automática, não modero. Que pena, pois você muito me alegra com sua visita.

Sobre esta postagem, mais uma grande obra sua, cada detalhe de suas escritas muito me estimula para mais reflexões.

Abração...

uai, mundo? disse...

Meu amigo, se vivemos intensamente cada fase de nossa vida, nas seguintes estaremos melhores. Me sinto assim, melhor que aos 20, que aos 30, que aos 40... E vou tantando (em vez de retroagir com recursos de juventude eterna artificiais), mantê-la na alma, sendo uma criança que aprende com rugas, até o fim. Bom demais seu texto . Paz e bem.

* Ti@gão * disse...

É isso ai, aproveitar ao máximo!!

http://www.unilose.blogspot.com

Aliz - jornALIZta disse...

Você é uma daquelas pessoas que não foram feitas para envelhecer, Enriqueto. Será sempre um garotão! E sempre sedutor, seja entre mulheres, seja entre amigos. São qualidades que eu admiro muito em você.

Beijinhos

Meu cartão

Quem sou eu

Minha foto
Alguns me acham diferente, tal vez porque não frequento igrejas, me comunico direto com Deus. Outros afirmam que tenho muita beleza, interna claro. Baixo colesterol, alta testosterona, pressão normal, coração a mil, sempre pronto para amar, dosse altas de carinho, uma alma receptiva e nobres sentimentos.Que beleza!!! E vocês ainda querem que eu seja bonito? Mas que covardia. Sou pelo menos "interessante" Como broche de ouro, a minha mania de fazer amigos, com pessoas simples, assim como você e outros tantos que alimetam os meus sonhos, o meu ego, compartilham os meus momentos, me fazem rir e até chorar. E nesta troca de sentimentos desfrutamos juntos as nossas emoções que é o alimento de nossa vida espiritual. Agradeço a sua visita, a sua companhia. Leiame e por favor......me ensine algo, enriqueza a minha vida, adoro muito aprender. Bem vindos aqueles que sabem conjugar em todos os tempos o verbo "AMAR"

Paradas legais

Seguidores